1 de Janeiro de 2020

Mensagem de Ano Novo

Caros Leitores
 
Com a entrada do ano 2020, a Redacção do Correio da Feira festeja um ano de direcção do senhor Nélson Costa. Por esse motivo, começamos esta nossa mensagem endereçando ao Director e restantes profissionais, os nossos Parabéns, agradecendo-lhes o excelente trabalho, que muito tem contribuído para dignificar a Informação e a Imprensa Regional, colocando o Correio de Feira entre os melhores jornais regionais de Portugal.
 
Ao contrário do que muitos possam supor, não há como fazer jornalismo sem jornalistas e Jornalistas só são aqueles que estejam verdadeiramente ao serviço da Informação, balizados pelo Rigor, à Verdade e à Isenção, exigências essenciais para se fazer Jornalismo e dar Informação, para desta forma podermos apresentar-nos dignamente ao serviço do Concelho e do país. O restante, apesar de sempre muito acessível e até com alguma cor, especialmente na “arte do enganar”, não passa de um tipo de “poluição informativa”, com a única missão de transmitir a mensagem de determinadas pessoas, instituições, ou empresas às quais se venderam e desses se transformaram em fiéis criados.
 
Não faltam exemplos, na Imprensa Nacional, Regional e, infelizmente, também no nosso Concelho.
Os Regimes Democráticos na sua grande maioria, apresentam aos seus cidadãos e leitores várias opções, caindo sobre estes a responsabilidade de escolherem o Título que lhes transmite a informação que desejam. Esta opção, quando assumida com responsabilidade, é uma consequência da maturidade dos cidadãos que se revela na elevada exigência. É, portanto, nas mãos do leitor que se encontra o destino da boa e má Informação. Neste momento de crise que afecta a Imprensa, entre a “guerra-sem-tréguas” em defesa de valores que estão presentes num código profissional cada vez mais esquecido e ultrajado por tantos profissionais, o assumir dos muitos custos inerentes à formação de novos profissionais…, poderemos ter que sobreviver com um número de leitores mais reduzido do que aquele que seria o desejável e até expectável.
 
Contudo, a desistência está fora de questão, pois há que não olvidar que foi declarada guerra ao ‘Regime da Verdade’ e durante essa batalha a Democracia encontra-se ameaçada. Entregarmos as rédeas seria oferecer o campo livre para espalharem a semente da desinformação, a moldagem de mentalidades, o reino do faz-de-conta e da mentira. Era, sem dúvida, vitoriarmos os ‘desconstructores’ da democracia que conhecemos. Iremos continuar a denunciá-los sem receios e apresentando sempre com a acusação a prova do ‘crime’, lutando pela Informação e por uma Imprensa Livre e Profissional.
 
Ainda assim a última decisão será sempre a do Leitor, neste caso a do Feirense, os senhores terão na vossa mão a responsabilidade de darem ou não continuidade aos projectos informativos presentes no nosso Concelho.
 
Terminamos desejando que o ano 2020 seja um ano promissor das melhores decisões dos Feirenses, iniciando a nova década com a melhor das venturas para a Imprensa e Informação.
 
A todos os Feirenses desejamos um Excelente ano de 2020
 
Jorge de Andrade
Paulo Fonseca
Próximo
}